•Agência de Turismo
   •Beleza e Estética
   •Decoração
   •Diversão
   •Educação e Cursos
   •Gastronomia
   •Lazer
   •Meio Ambiente
   •Moda e Vestuário
   •Pet & Cia
   •Psicologia
   •Saúde
   •Turismo

Codependência: a doença dos familiares de dependentes químicos.

Compartilhe esta matéria com seus amigos !

A codependência é uma doença comum em famílias de dependentes químicos, mas ao contrário do que muitos pensam, ela não ocorre apenas nesses núcleos.
Segundo Beattie (1987), pessoas atormentadas pelo comportamento de outras são chamadas codependentes. Sentem-se responsáveis pelo mundo inteiro, mas se recusam a viver as próprias vidas. Ele define codependente como: uma pessoa que tem deixado o comportamento de outra afetá-la. É obcecada em controlar o comportamento dessa outra pessoa. Alguns especialistas sugerem que os codependentes querem e precisam de pessoas doentes em sua volta para estarem felizes de uma maneira não saudável.
Por exemplo: preocupar-se com outras pessoas ao extremo; ajudar de formas que não ajudam. Dizer sim quando querem dizer não. Tentar fazer com que outras pessoas façam as coisas à sua maneira. Fazem de tudo para evitar ferir os sentimentos alheios e, fazendo isso, ferem a si mesmas.
ConTrole ToTal.
A codependência é um conjunto muitas coisas. É a dependência das pessoas, de seus humores e comportamentos, doenças ou bem-estar e de seu amor. É uma dependência paradoxal. Os codependentes parecem ser pessoas das quais se depende, mas na verdade, são eles que precisam dos outros. Parecem fortes, mas se sentem desamparados. São controladores, mas na realidade, são controlados, às vezes, por doenças como o alcoolismo.
Regras não escriTas.
Robert Subby afirma que a codependência é “uma condição emocional, psicológica e comportamental que se desenvolve como resultado da exposição prolongada do indivíduo e da prática de um conjunto de regras opressivas”.
Essas regras são situações familiares como listamos abaixo:
- Não sinta ou fale sobre suas emoções.
- Não pense.
- Não identifique, discuta ou resolva problemas.
- Não seja quem você é - seja bom, correto, forte e perfeito.
- Não seja egoísta - tome conta dos outros e negligencie a si mesmo.
- Não se divirta, não seja alegre ou goze a vida.
- Não confie em outras pessoas ou em si mesmo.
- Não seja vulnerável.
- Não seja direto.
- Não se aproxime das pessoas.
- Não cresça, não mude e de forma alguma abale a estrutura familiar.
ReabiliTação emocional.
Todo ser humano é dependente. Já nascemos dependentes, estamos sempre nos relacionando com as pessoas e com o mundo. Precisamos de afeto, de receber amor dos nossos pais. Porém, quando essa dependência é extrema, quando nos tornamos adictos a pessoas, comportamentos ou coisas, essa dependência está doentia. Saiba que, quando perdemos nossa identidade, quando paramos de viver nossas vidas, quando não sabemos mais identificar quais são nossos desejos e necessidades, precisamos de ajuda.
Aline Cataldi
Aline Cataldi – Psicóloga CRP:05/29285
Mestre em Saúde Mental (UFRJ)
Site novo:
www.alinecataldi.com.br

 

 

 

 



Você pode pagar seu anúncio com :