•Agência de Turismo
   •Beleza e Estética
   •Decoração
   •Diversão
   •Educação e Cursos
   •Gastronomia
   •Lazer
   •Meio Ambiente
   •Moda e Vestuário
   •Pet & Cia
   •Psicologia
   •Saúde
   •Turismo

Coleiras e cachorros. Uma relação nem sempre fácil

Compartilhe esta matéria com seus amigos !
 

A cena mais comum é observar um cachorro, todo animado, feliz e alegre ao ver o dono segurando uma coleira. Para eles, isso é sinônimo de passeios, interação com outros objetos, cheiros, pessoas ou animais e, claro, a possibilidade da descoberta do mundo exterior. Mas nem sempre a relação entre coleira e animal é a mais tranquila. Alguns cães simplesmente possuem pânico do objeto, fugindo, se escondendo e tornando uma volta no quarteirão um trabalho desgastante para donos e animais. Mas saiba que há métodos de evitar que isso aconteça. Técnicas simples que vão facilitar bastante a sua vida na hora de passear com o seu animal. Medo , ansiedade e falta de costume .
Cães só devem sair de casa quando todo esquema de vacinação estiver completo. Mas isso não significa que eles não possam ter contato com as coleiras. Na verdade, acostumar o cão com o objeto é a maneira mais eficiente de ter sucesso já no primeiro passeio.
Um dos maiores erros dos donos é apresentar, no primeiro dia de passeio, a coleira. O cão, além de não estar acostumado com algo prendendo o seu pescoço, está recebendo uma grande quantidade de estímulos visuais, auditivos e olfativos e, muito provavelmente, ele não obedecerá o dono. Essa atitude pode transformar o passeio em um cabo-de-guerra. O dono tenta ir para um lado e o cachorro para o outro. Além de possíveis lesões físicas, isso pode traumatizar o cão ao invés de incentiválo a gostar do ar livre. Por isso, siga essas dicas.
• Filhotes e cães que nunca passearam: antes de leválos na rua, acostume-os com a coleira. Deixe-os por alguns minutos, todos os dias, com o objeto. Depois, acostume-os com a guia. Ainda dentro de casa, deixe a guia mais longa, vá mostrando controle e aos poucos, encurte a distância.
• Nos primeiros passeios, opte por horários com menor movimento de carros e de pessoas. O ideal é realizar passeios curtos para o animal ir se acostumando com o ambiente.
• Evite os horários mais quentes, principalmente no verão. Dependendo da raça, o calor e o ar quente vindo do solo podem acarretar sérios riscos à saúde de seu cãozinho.
• Para cachorros que possuem medo da coleira: neste caso, precisamos desfazer essa mentalidade. Toda vez, ao colocar a coleira, ofereça um petisco. Tente associar o objeto a uma recompensa boa.
• Quando o animal estiver com a coleira, brinque com ele. Mostre que você não está disputando a liderança, apenas quer o seu bem.
• Quando estiver na rua, evite forçar ou puxar a guia para que o animal ande no seu ritmo. Vá com calma e relaxe.
Pois passear é bom para você e melhor ainda para o seu amigo de quatro patas.

 



Você pode pagar seu anúncio com :