•Agência de Turismo
   •Beleza e Estética
   •Decoração
   •Diversão
   •Educação e Cursos
   •Gastronomia
   •Lazer
   •Meio Ambiente
   •Moda e Vestuário
   •Pet & Cia
   •Psicologia
   •Saúde
   •Turismo

Problemas de visão em cães. Fique de olho!

Compartilhe esta matéria com seus amigos !
Olhos sempre cerrados, secreção constante e muitas vezes comportamentos estranhos, como esbarrar em móveis e objetos que sempre estiveram na decoração de casa. Essas descrições poderiam se assemelhar a qualquer pessoa com problemas de visão, mas dessa vez, estamos falando de seu melhor amigo: o cão de estimação. Leia a matéria e fique por dentro desse assunto que merece sua atenção.

Com os olhos bem abertos.
Assim como nos humanos, muitos problemas oculares estão relacionados à idade avançada do animal
(geralmente a partir dos 8 anos) porém, essa não é uma regra. A pré-disposição de algumas raças, problemas congênitos e até mesmo acidentes domésticos e brincadeiras com outros animais podem ocasionar problemas de visão. E você, dono, deve ficar bastante atento: nem sempre os sintomas aparecem tão nitidamente. Se seu cãozinho estiver com bastante secreção nos olhos, a coloração da córnea estiver alterada, os olhos estiverem constantemente vermelhos e irritados, ele não para de piscar ou vive de olhos quase fechados, leve-o ao veterinário oftalmologista.
Ele saberá o diagnóstico preciso e passará o remédio adequado para a cura ou melhora de seu animal de
estimação.
Como também afirmamos sempre, não tente medicar o seu cão por conta própria. Alguns colírios humanos,
quando aplicados em animais, podem até agravar o problema dificultando a cura. O correto é, mesmo que
os sintomas não estejam evidentes, levar o seu cãozinho pelo menos uma vez ao ano ao veterinário. Assim você evita problemas e, no caso de doenças, consegue solucionar o problema mais rapidamente.
Alguns problemas e suas soluções:
Creatite – é uma inflamação na córnea causada por um trauma, fragilidade ocular ou até mesmo por cílios. Algumas raças com olhos expostos, como Lhasa-apso, Shih-tzu e Bulldog, possuem uma pré-disposição ao problema, já que, como possuem olhos muito grandes, as lágrimas evaporam mais rápido diminuindo a proteção natural.
Glaucoma – Ainda sem causa definida, a pressão intraocular aumenta e, lentamente, as células do nervo
ótico morrem, levando o animal à cegueira. A idade é um fator de risco. As raças mais atingidas são Cocker, Sharpei, Basset, Beagles e por questões genéticas, Husky.
Catarata – essa é outra doença silenciosa. O cristalino, a chamada “lente do olho”, fica opaca, impedindo que a luz chegue à retina. Por isso, o cão mal consegue enxergar. Apesar de aparecer em todas as raças e em qualquer idade, há uma maior incidência em Yorkshire, Lhasa-Apso e Poodle.
Existem ainda diversos problemas específicos. Porém, estes são os mais comuns e com maior incidência entre os animais. É imprescindível que você esteja alerta ao menor sinal de problema. Só assim seu animalzinho vai enxergar seu amor de longe..

 

 

 

 



Você pode pagar seu anúncio com :