•Agência de Turismo
   •Beleza e Estética
   •Decoração
   •Diversão
   •Educação e Cursos
   •Gastronomia
   •Lazer
   •Meio Ambiente
   •Moda e Vestuário
   •Pet & Cia
   •Psicologia
   •Saúde
   •Turismo

Ter um filho: uma decisão responsável.

Compartilhe esta matéria com seus amigos !
Algumas mulheres dizem que é um chamado da natureza. Outras afirmam que é o relógio biológico.
Para muitas acontece por puro acaso ou descuido e há pessoas que o desejo nunca se manifesta. Porém, há um ponto em comum: a maternidade é um divisor de águas na vida das mulheres. Não apenas pelas mudanças físicas, mas também, por todas as responsabilidades que vêm bem antes do parto. E você? Está preparada para ser mãe?


Razão e sensibilidade.
Antigamente as mulheres eram preparadas para serem mães e donas de casa. A realização completa do sexo feminino, durante muitos séculos, era ter um casamento estável, uma casa ampla e muitos, muitos filhos. Ser mãe era uma consequência natural e, praticamente, não havia questionamentos sobre o momento certo para ter um filho. A felicidade estava completamente associada ao fato de gerar uma criança.
Porém, com a revolução feminina e a entrada das mulheres no mercado de trabalho, a mulher passou a decidir e ter controle sobre o seu próprio corpo e vontade, ou seja, agora as mulheres podem decidir quando e, principalmente, se querem ou não ter um filho.
Quando o desejo aflora.
Muitas mulheres optam por terem uma vida profissional já estabilizada antes de tomarem a decisão de ter filhos, já muitas, se sentem no dever de gerar uma vida e educar uma criança. O principal problema é que, um momento único e mágico, passa a ser uma obrigação e a tão sonhada gravidez se transforma em um a busca que, em alguns casos, gera angústia e frustração e atrapalham a vida pessoal, conjugal e até mesmo a vida profissional. Para evitar esses sentimentos que, na verdade, podem até atrapalhar a fertilidade, vamos dar algumas dicas para você que deseja ser mãe:
• Acima de tudo, ter um filho é uma questão de responsabilidade e disponibilidade. Esteja ciente que você terá que fazer algumas renúncias e muitas vezes, mudar o estilo de vida.
• Cuide bem da sua saúde e procure acompanhamento médico. Fatores como idade, alimentação, fatores de riscos, doenças pré-existentes devem ser avaliadas por um profissional. Ele fornecerá as melhores informações e deixará você sempre segura. 
• Na grande maioria dos casos, a gravidez não acontece na primeira tentativa. Não deixe que a insegurança e a tristeza tome conta de você a cada mês. Tenha paciência e, novamente, procure um médico para saber senão há nada que possa atrapalhar sua fertilidade.
• Escute e veja os exemplos de outras mães. Essas informações podem ser fundamentais para você, mas lembre-se: a experiência de cada mulher, de cada mãe, é única, pessoal e incomparável. Uma mãe com ou sem marido, biológica ou adotiva, será sempre uma mãe, sem diferenças. A discrepância residirá na forma de como recebe cada filho, como o educa e cuida. Se essa for realmente o momento certo para você. Não tenha medo.

 

 

 

 



Você pode pagar seu anúncio com :