•Agência de Turismo
   •Beleza e Estética
   •Decoração
   •Diversão
   •Educação e Cursos
   •Gastronomia
   •Lazer
   •Meio Ambiente
   •Moda e Vestuário
   •Pet & Cia
   •Psicologia
   •Saúde
   •Turismo

Transtorno do Défi cit de Atenção e Hiperatividade. Quando a agitação foge ao controle.

Compartilhe esta matéria com seus amigos !

IO TDAH É um problema do funcionamento de certas áreas do cérebro que comandam o comportamento inibitório (freio), a capacidade de executar tarefas de planejamento, a memória de trabalho (entre outras
funções), determinando que o indivíduo apresente sintomas de esatenção, agitação (hiperatividade) e impulsividade.
O TDAH é uma condição neurológica inata. Percebemos défi cit dos neurotransmissores: dopamina e noradrenalina. A falta dessas substâncias gera o tripé: desatenção, hiperatividade (mental e/
ou motora) e impulsividade.
A palavra hiperatividade é ambígua. Muitas crianças e adultos com TDAH são calmos e sonhadores. A hiperatividade (agitação) nem sempre é motora. Neste caso ocorrem muitos devaneios e a pessoa
geralmente encontra-se “no mundo da lua”.

O TDAH É CARACTERIZADO POR:
• Adiamentos
• Desorganização
• Distração – Inconstância na atenção
• Impulsividade
• Difi culdade de concentração
• Busca por emoções fortes
• Difi culdade de organização
• Humor instável – instabilidade
• Baixa tolerância a frustração
• Lembranças cheias de lacunas
• Esquecimentos, “brancos” e perda de objetos
• Devaneios frequentes
• Hora elétrico, hora “fora do ar” Inquietação
• Não presta atenção a detalhes e erra por descuido
• Tem difi culdade de manter a concentração nas atividades.
• Não ouve quando lhe falam diretamente
• É desorganizado
• Distrai-se facilmente
• Não persiste nas tarefas que exigem esforço mental saúde continuado
• Não termina o que começa e tem difi culdade de seguir instruções
• Perde frequentemente os objetos necessários para as atividade
• É esquecido
• Inquieto com as mãos e com os pés quando sentado
• Não pára sentado
• Está sempre agitado, parece elétrico, a mil por hora
• Fala demais
• Tem difi culdade de esperar sua vez
• Interrompe e se intromete nas conversas ou jogos dos outros.
• Tem uma sensação de inquietude
• É barulhento para jogar ou se divertir
• Responde antes mesmo que a pergunta tenha sido concluída

OS RÓTULOS MAIS COMUNS:
• Preguiçoso
• Alienado
• Lunático
• Tonto
• Burro
• Atrasado
• Desorganizado

QUAIS SÃO AS CAUSAS? COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO?
Vulnerabilidade genética + problemas ambientais (gatilhos) = TDAH. Vulnerabilidade genética são certos genes que algumas pessoas têm que fazem

com que elas tenham maior facilidade do que as outras de fi carem agitadas, desatentas ou impulsivas quando algo acontece no ambiente onde elas vivem.
Já os gatilhos ambientais são problemas médicos no nascimento, problemas na vida familiar. O diagnóstico não se baseia na simples presença dos sintomas, mas em sua gravidade e duração e em que extensão interfere na vida cotidiana - O quanto de sofrimento trás para sua vida? Por isso, para ter precisão, o diagnóstico deve ser realizado por um psiquiatra ou neurologista.

HISTÓRIAS DE SOFRIMENTO
Muitas pessoas parecem estar com frequência perdidas, em beco sem saída, com trabalhos inacabados, ideias mirabolantes e poucas ealizações. São centenas de ideias ao mesmo tempo e poucas
realizações. Falta foco, organização. Na bagagem de uma pessoa com TDAH é comum encontrarmos muitas histórias de incompreensão, comunicação defi ciente, auto-reprovação, baixa autoestima, baixo rendimento, oportunidades perdidas, pessoas furiosas e comportamento arriscado. Reações de cólera são comuns. Elas fazem parte do quadro da impulsividade. Irritam-se com mais facilidade porque não inibem impulsos tão bem como as outras.
Falta-lhes pequena pausa entre o impulso e a ação. Geralmente são bastante incompreendidos. Muitos fracassos, muitas frustrações, muitos rótulos, autoimagem e auto-estima prejudicadas.

COMO É FEITO O TRATAMENTO:
• Educação: quanto mais a pessoa aprende sobre TDAH, mais efi ciente se torna a terapia.
• Estruturação: limites externos e controle de que precisam com urgência.
Ex: listas, lembretes, cadernos de anotação, metas, planejamento do dia. Necessidade de regras e disciplina.
• Psicoterapia e/ou “Coaching técnico” (treinamento):
servirá como um treinador, instrutor, técnico, um encorajador, ajudando a manter as tarefas do dia a dia, lembretes, instruções. Tudo para não sentirem-se perdidas.
• Medicação: funciona como um par de óculos, ajudando os indivíduos a concentrar sua atenção. Também podem ajudar a reduzir o turbilhão interior e a ansiedade. Pode proporcionar um alívio profundo. Lembre-se: pessoas com TDAH precisam de estrutura, prazos, ajuda no planejamento do tempo, listas, lembretes.

PLANEJAMENTO PARA A FELICIDADE.
O TDAH é um transtorno muito mais comum do que se imagina. Muitos passam a vida inteira sem serem diagnosticados e tratados, ou então, são diagnosticados incorretamente. Ainda há os que aprenderam a lidar com sua hiperatividade e não precisam de tratamento. Mas importante ressaltar que o tratamento se faz necessário quando as condições do TDAH estão prejudicando vários aspectos da vida e gerando sofrimento.
Com a rapidez de informação, as pessoas estão cada vez mais fazendo muitas coisas ao mesmo tempo, desinteressando-se por tudo. Até os métodos tradicionais de ensino já não acompanham a rapidez do pensamento. Mas se você se identifi cou, busque ajuda especializada o quanto antes.

 

 

 



Você pode pagar seu anúncio com :