•Agência de Turismo
   •Beleza e Estética
   •Decoração
   •Diversão
   •Educação e Cursos
   •Gastronomia
   •Lazer
   •Meio Ambiente
   •Moda e Vestuário
   •Pet & Cia
   •Psicologia
   •Saúde
   •Turismo

Chapada dos Guimarães: uma viagem ao passado.

Compartilhe esta matéria com seus amigos !

Imensos paredões vermelhos marcam o local. No alto de grandes picos, fósseis de peixes, o lugar é cercado pelo misticismo e energias vindas do espaço. Ao olhar essa primeira descrição, poderíamos jurar que se trata de um cenário de um fi lme de aventura ou de um livro de fantasia. Mas a realidade pode ser muito mais interessante que qualquer fi cção e nós estamos descrevendo um lugar real e muito próximo de você, aqui mesmo no Brasil. Trata-se da Chapada dos Guimarães, um dos maiores municípios do mundo que abriga em suas terras um dos mais importantes parques naturais do país. Faça as malas, encha-se de coragem e embarque com a gente neste lugar que parece ter saído da nossa imaginação.

A NATUREZA MOSTRA A SUA GRANDIOSIDADE.

Chapada dos Guimarães, como muitos confundem,não é apenas o nome de uma região de Mato Grosso, mas sim, o nome de uma cidade! O município já foi considerado o maior município em extensão territorial do mundo, com quase 269mil km2. Uma enorme parte do território é dedicada a sua mais importante atração: o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães. Ao todo, o município abriga 46 sítios arqueológicos; 02 sítios paleontológicos; 59 nascentes e 487 cachoeiras.Ufa! Haja fôlego e disposição para aproveitar todas as atrações da região.

RELIGIOSIDADE E GEOGRAFIA.

A cidade é considerada um centro geodésico, ou seja, está equidistante dos Oceanos Atlântico e Pacífico. Fora isso, está situada no meridiano 15º Sul, uma linha imaginária que corta a Terra. Além da posição,

no mínimo inusitada, a cidade possui uma antiga lenda: O padre italiano Dom Bosco, previu que este lugar seria privilegiado energicamente, emanando vibrações positivas para seus habitantes. Verdade ou não, a Chapada dos Guimarães é um dos destinos prediletos de místicos e esotéricos de todo o mundo. Atraindo a atenção de pessoas que buscam paz e contato mais direto com a religiosidade. é possível encontrar vilas e áreas inteiras dedicadas a grupos de meditação, pessoas que abdicaram de suas vidas nas grandes cidades e grupos religiosos que intrigam nossa curiosidade. Mas independente de credo, o lugar possui uma das mais deslumbrantes paisagens brasileiras, com destaque para a sua maior atração: o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães.

A AVENTURA COMEÇA AQUI.

O maior destaque da região é o Parque Nacional. Criado em 1989 ele tem 330 km2 e ocupa dois municípios: Cuiabá e Chapada dos Guimarães. Além da natureza, das espécies nativas e da vista impressionante, algo que você vai encontrar de sobra no parque é a aventura. Este é praticamente o paraíso do turismo ecológico e dos aventureiros que desejam se aventurar por trilhas, escaladas e cachoeiras.

E por falar em cachoeiras, vamos começar pela que é o cartão postal do parque: a Véu da Noiva. Emoldurada por paredões de arenito, a água cai de uma altura de 86m! A piscina formada é ideal para banhos por ser calma e tranquila. Porém, durante quase 4 anos, a cachoeira esteve fechada para a visitação. Um acidente em 2008 obrigou o parque a fechar a área e a Véu da Noiva só podia ser vista de um mirante. Hoje ela está aberta ao público, porém com horários e dias controlados. Ela pode ser visitada de segunda a quinta, de 11h às 16h e 30mim. Para conhecer as outras cachoeiras da região, o turista pode optar por fazer o circuito das cachoeiras. Ao todo, são sete quedas d’água em cerca de 3 horas de trilha. A primeira parada é na Pulo, depois você conhece a do Sonrisal, da Hidromassagem, do Degrau, da Prainha da Independência e por fi m, a maior delas, com 18 metros, a das Andorinhas.

Nem só de cachoeiras vive o parque. Uma das trilhas mais famosas é a do Morro de São Gerônimo. O pico tem 836 metros de altura e a trilha íngreme tem cerca de 12 km (só de ida) e o percurso é feito em aproximadamente 5 horas e meia. 5 de caminhada e 30 minutos de escalada, devido a sua difi culdade, ela deve ser feita apenas com o auxílio de guias treinados da região.

DO LADO DE FORA MUITAS EMOÇÕES.

Nem todas as belezas da região escondidas no Parque da Chapada dos Guimarães. Do lado de fora a natureza também oferece um mundo de descobertas e sensações. Como dissemos no começo dessa reportagem, a cidade possui um sítio arqueológico muito grande. Arqueólogos e historiadores já acham inúmeros indícios de culturas indígenas e fósseis muito preservados, entre eles, fósseis de peixes, uma prova que, há milhares de anos, o centro do Brasil era coberto por um oceano.

Outra forma ir ao passado é fazer um dos passeios mais bonitos da cidade: visitar a caverna Aroe Jari. Uma ampla caverna de arenito (ou seja, uma formação rara nesse tipo de rocha) repleta de inúmeras pinturas rupestres. Ainda nessa região, depois de meia hora de caminhada da caverna Aroe Jari, está a Lagoa Azul. Uma lagoa de águas cristalinas e azuis incrustada em uma enorme gruta. Mas atenção é expressamente proibido mergulhar no lago. A trilha só pode ser feita com guias credenciados. Outro passeio que vale a sua atenção é o mirante natural Cidade de Pedra. Ao longe, os topos dos picos se assemelham a antigos castelos medievais, e daí a origem do nome. O acesso, porém não é dos mais fáceis: após uma longa estrada de areia, o turista ainda deve fazer 300 metros de trilha. Mas a aventura compensa e vale muito a pena. Por isso, se você deseja harmonia, paz e natureza, independente da religião, a Chapada dos Guimarães é o lugar ideal. Use o seu melhor tênis e corra atrás dessa aventura inesquecível.

 

 

 



Você pode pagar seu anúncio com :