•Agência de Turismo
   •Beleza e Estética
   •Decoração
   •Diversão
   •Educação e Cursos
   •Gastronomia
   •Lazer
   •Meio Ambiente
   •Moda e Vestuário
   •Pet & Cia
   •Psicologia
   •Saúde
   •Turismo

Labirintite : Quando seu mundo começa a girar

Compartilhe esta matéria com seus amigos !

Quem gosta de esportes e brinquedos radicais, como os encontrados em parques de diversões, conhecem bem a sensação: de repente, o senso de direção acaba, começam as tonteiras e em alguns casos, o enjoo. Normalmente, depois de alguns minutos, tudo isso vai embora e você volta a se divertir.
Agora, imagine sentir essas mesmas sensações de uma hora para outra? Levantar e ver o seu mundo girar? Infelizmente algumas pessoas são obrigadas a conviver diariamente com os sintomas da labirintite:
uma doença que pode fazer seu mundo virar de ponta a cabeça.
No pé do ouvido.
Nosso corpo é uma máquina perfeita onde cada pedaço, por menor que seja, possui uma função específica. E é justamente uma dessas pequeníssimas peças que pode causar tanto sofrimento nas pessoas
que têm labirintite. Nosso ouvido é composto de várias partes. Uma delas é o chamado ouvido interno ou labirinto, um órgão, incrustado no osso temporal (um dos ossos da face) que é responsável pela audição e também pelo equilíbrio. Assim como qualquer outra parte do corpo, ele está vulnerável a ter problemas, mas erroneamente, qualquer doença ou afecção relacionada ao labirinto é chamada de labirintite.
Quando o chão parece sumir. A labirintite é muito comum em pessoas que já passaram dos 40 anos, mas ela pode atingir todas
as idades. Por exemplo: traumas no pescoço e cabeça, uso de alguns medicamentos e até o péssimo hábito de fumar podem ocasionar sintomas como tonturas e vertigens associadas ou não a náuseas, vômitos, sudorese, alterações gastrintestinais, perda de audição, desequilíbrio, zumbidos e audição


diminuída. Isso altera completamente a rotina do doente. Até as ações mais simples e corriqueiras, como andar, levantar da cama ou dirigir, são afetadas drasticamente. A fase aguda pode durar minutos, horas e em casos mais complexos, até mesmo dias inteiros.
O tratamento oferece o caminho. Os sintomas da labirintite podem ser confundidos com o de muitas doenças, até mesmo com problemas
de coluna! Por isso, uma avaliação clínica e o exame otoneurológico completo são muito importantes para
estabelecer o diagnóstico correto.
A partir da avaliação médica eficiente, o paciente pode começar o tratamento, que é feito à base de remédios, mas também, com uma profunda mudança no estilo de vida: evite beber, pare de fumar, tenha uma alimentação saudável e faça mais exercícios. Por último, uma dica muito importante: o tratamento é eficiente e pode evitar crises durante longos períodos, mas durante esse tempo, evite dirigir, sair na rua desacompanhado ou fazer atividades que exijam controle total dos movimentos. Com o tempo, você vai poder fazer tudo normalmente. E com a certeza de estar em terra firme.

 



Você pode pagar seu anúncio com :